PF deflagra Operação Panatenaico que apura corrupção no BRT

A segunda fase da Operação Panatenaico foi deflagrada pela Polícia Federal nesta sexta-feira (11). A operação investiga fraude na licitação das obras do BRT Sul no Distrito Federal. A PF suspeita que os contratos tenham sido superfaturados em R$ 208 milhões.

De acordo com o G1, são cumpridos 15 mandados de busca e apreensão, sendo 13 em Brasília, 1 em Ribeirão Preto (SP) e um na capital paulista. Não há mandados de prisão nesta fase.

A primeira parte da operação apurou desvio de dinheiro público na construção do Estádio Nacional Mané Garrincha. Os ex-governadores Agnelo Queiroz (PT) e José Roberto Arruda (PR) são réus em decorrência das apurações.

A publicação explica que o nome ‘Panatenaico’ é uma referência ao estádio da Grécia antiga “Panatenaico”, que sediou as competições anteriores à Olimpíada.